Audiodescrição na ópera de câmara Domitila

audiodescricao-na-opera-de-camara-domitila-dias-8-e-9-de-dezembroConvite: Audiodescrição na ópera de câmara Domitila, dias 8 e 9 de dezembro às 20h no Teatro Hermilo Borba Filho, Rua do Apolo, Recife. Entrada Franca.

Sobre a ópera: A ópera de câmara DOMITILA, de João Guilherme Ripper, para soprano, piano, violoncelo e clarinete, apresenta uma das personagens femininas mais fascinantes do Brasil no início do século XIX: Domitila de Castro Canto e Melo. Famosa por seu escandaloso caso de sete anos com o primeiro Imperador do Brasil – que gerou filhos e uma prolífica troca de correspondências entre os amantes – Domitila foi nobilitada com o título de Marquesa de Santos. Domitila foi um exemplo de mulher emancipada, que rompeu com a moralidade corrupta de uma época de falsos pudores, para viver a vida conforme ditava sua consciência. Dessa forma, ela se aflora na segunda década do século XXI como uma pessoa sensível, culta e amante da arte. Realizando um trabalho de interpretação centrado na emotividade, as cantoras Neti Szpilmann e Tarcyla Perboire aproximam a personagem da realidade histórica. A marquesa de Santos deixa de ser um nome estudado nos colégios para se materializar como uma mulher, com desejos, fragilidades, dores e alegrias.

DESCRIÇÃO DA IMAGEM: Sobre fotografia com filtro vinho, em letras brancas, “Funcultura Apresenta” Abaixo, em letras grandes e cursivas “Domitila” sublinhado por um arabesco que tem à direita em letras finas e também cursivas “Opera de câmara de João Guilherme Ripper”. Abaixo e centralizado “Domitila: Neti Szpilmann e Tarcyla Perboire, clarinete Guerber Santos-Violoncelo Pedro Huff-Piano Antônio Nigro, Direção cênica e idealização Luiz Kleber Queiroz, Direção musical Antônio Nigro, direção de movimento: Marisa Avellar, Direção de arte Marcondes Lima, 1º, 02, 03, 04, 08, 09, 10 e 11 de dezembro de 2016. Quintas-feiras a sábado às 20h/ domingo às 19h. Teatro Hermilo Borba Filho, Recife, PE- Entrada Gratuita” Abaixo, as marcas dos apoios: UFPE, CAC, Azul Pavão e Com Acessibilidade Comunicacional. “Patrocínio” marcas do Funcultura, da Fundarpe, da Secretaria de Cultura e do Governo do Estado de Pernambuco. A imagem da foto tem na metade superior um tinteiro em forma de flor de lis, uma caneta tinteiro, e um lacre de cera, que estão sobre a mesa de madeira que toma a metade inferior da foto.